O SAMURAI DA LIBERDADE



A história de Isao Gushi no Brasil começou em 1962, quando sua família - natural de Okinawa - desembarcou no Porto de Santos, atraída pelo mito de “fazer a América”. Isao tinha apenas seis anos. Em busca de uma vida melhor, enfrentou todo tipo de dificuldade, do idioma à adaptação ao clima do País. Aos 10 anos, trabalhou na lavoura. Aos 13, vendeu pastel na feira. Aos 18, filho de pai e mãe cozinheiros, realizou o primeiro sonho: trabalhar em um restaurante japonês, no qual aprendeu as artes do sushi.

Aos 31, ao lado da mulher, Tomoko Matuyama, abriu seu próprio restaurante e é hoje conhecido como “O Samurai da Liberdade”, uma referência ao tradicional bairro oriental paulistano, onde há mais de trinta anos se localiza o Sushi Isao. Enquanto restaurantes abrem e fecham as portas em curto intervalo de tempo, como um guerreiro, Isao não se deixou abalar pelas crises na economia nem perdeu o jeito simples e os sólidos valores morais, típicos dos samurais de verdade.


Inovação e pioneirismo

A Inovação sempre esteve no DNA do Chef Isao Gushi, que costuma dizer que a pergunta de que mais gosta é “Por que não?”. Foi ao repetir esse mantra constantemente, que introduziu de forma pioneira, a maionese como ingrediente chave em algumas de suas criações. Com o mesmo espírito inovador, ele treinou mulheres para trabalharem em sua cozinha, desbancando a lenda de que, por terem as mãos mais quentes que as dos homens, elas não poderiam manusear peixes crus. As sushiwomen do Sushi Isao trabalham hoje lado a lado com os sushimen.

Há alguns anos, o chef utiliza robôs de sushi, que automatizam parte da produção de algumas peças para garantir ainda mais agilidade em sua cozinha, dando aos sushimen mais tempo e liberdade para criar.

Venha nos visitar e surpreenda-se!